Dicas para combater golpes financeiros contra pessoas idosas

► Golpe do bilhete premiado

Golpe no qual uma pessoa, normalmente aparentando origem humilde, diz ter ganho na loteria ou diz ter uma indenização a receber no banco, porém sempre há um impedimento para receber o dinheiro. Apresenta sempre diferentes versões: ou está sem o documento, ou tem uma dívida no banco, ou a agência já está fechada e a pessoa precisa viajar para outra cidade. O golpista repassa à vítima os direitos do "prêmio" em troca de um valor mais baixo do que deveria receber e desaparece.

O que fazer:

Não aceite ofertas de enriquecimento rápido e não converse com pessoas estranhas com propostas envolvendo dinheiro e bens.

 

► Golpe da saidinha de banco

Em razão da dificuldade que muitas pessoas idosas possuem com tecnologia, por vezes este   público precisa de auxílio para o uso de caixas eletrônicos. Golpistas se aproximam de vítimas em potencial identificando-se como funcionários do banco e oferecem ajuda, coletando dados pessoais como senha e código de segurança do cartão.

O que fazer:

Não aceite ajuda de qualquer pessoa, busque sempre alguém com identificação do banco ou na dúvida, prefira o uso de caixas no interior da agência bancária.

 

► Golpe do empréstimo consignado

Em posse de dados pessoais de pessoas idosas, estelionatários falsificam documentos pessoais e realizam empréstimos em nome dessas pessoas.

O que fazer:

Nunca assine nada sem ler ou algum papel em branco, e desconhecendo o empréstimo procure o banco ou a delegacia de polícia mais próxima.

 

► Golpe do falso sequestro

Alguém liga para o celular da vítima e ouve choro e pedidos de ajuda. Diz se tratar de alguém da sua família e que esta pessoa foi sequestrada. Quem atende geralmente fica nervoso (a) e confuso, passando informações sobre a vítima em potencial. O golpista exigirá dinheiro em troca da liberdade do familiar “sequestrado”. 

O que fazer:

Primeiro, não se apavore, busque auxílio de alguém para contactar o familiar supostamente sequestrado ou com pessoas próximas a ele e nunca repasse valores em dinheiro.


► Golpe do processo judicial

Uma carta ou telefonema de um escritório de advocacia avisa que o aposentado(a) tem o direito a uma causa ganha na justiça, mas que é necessário pagar os honorários e custas judiciais para que este escritório entre com a ação. Por vezes apresentam dados pessoais furtados de outras fontes para o convencimento da vítima. O depósito é realizado em contas de pessoas inexistentes ou que desconhecem o fato, nunca recebendo valores de qualquer ação.

O que fazer:

Em caso de dúvida, busque um advogado da sua confiança para verificar a possibilidade de ser verdade os fatos narrados.

 

► Golpe amoroso pela internet

Um(a) sedutor(a) busca suas vítimas geralmente pela internet, na sua maioria em salas de bate papo. Busca pessoas mais maduras e que preferencialmente, morem sozinhas. Diz morar no exterior e ter boas condições financeiras. Aos poucos e com tempo vai envolvendo afetivamente a vítima, até despertar a confiança. É neste momento que o estelionatário arma o golpe: ou tenta marcar encontros, ou solicita empréstimos, ou apresenta fotografias de presentes e valores pedindo para que a vítima realize depósitos ou pagamentos.

O que fazer:

Não exponha sua vida pessoal a desconhecidos e mantenha-se alerta com qualquer conversa que envolva amor e dinheiro.

 

► Golpes de compra no cartão de crédito

Por telefone estelionatários ligam para confirmar a compra de algo, geralmente de alto valor. E com a conversa extrai dados pessoais da vítima.

O que fazer:

Jamais confirmar informações pessoais por telefone, se precisar conferir algo consulte o seu gerente.

 

► Cartão retido no caixa eletrônico

Estelionatários instalam um equipamento para travar cartão magnético em caixas eletrônicos, a fim de reter os dados.

O que fazer:

Caso esteja em uma agência bancária em horário de expediente, chame um funcionário identificado. Caso ocorra em outro local ou fora da agência, ligue para um telefone do banco e cancele imediatamente o cartão.
 

► Normas Gerais de Segurança:

  • Mantenha-se atento quando caminhar nas ruas, tenha cuidado com pertences pessoais, como bolsa, carteira e celular. Nos casos dos homens, evite andar com a carteira no bolso de trás da calça, utilize bolsos da frente ou paletó com bolsos internos por exemplo, evitando os famosos batedores de carteira;
  • Nunca aceite serviços que não pediu, mesmo que de graça ou em forma de uma gentileza;
  • Nunca guarde grandes quantidades de dinheiro em casa e caso queira ter alguma reserva, mantenha-a em lugar seguro;
  • Muitos golpistas escolhem suas vítimas pelos bens e objetos de valor que a vítima possui, como bolsas de marca ou joias por exemplo. Evite expô-las quando sair sozinho(a);
  • Jamais pare para falar com algum desconhecido que lhe ofereça “oportunidade única” ou “chance maravilhosa de ganhar dinheiro”, mantenha os passos firmes e recuse a oferta de forma educada. Se a pessoa insistir, entre em uma loja, isso afasta pessoas indesejáveis;
  • Nunca assine documentos sem lê-los e consulte alguém da sua confiança sobre questões financeiras e patrimoniais, em especial quando envolverem questões como procurações, compras, empréstimos e negociações imobiliárias, mesmo quando o documento seja apresentado por um parente;
  • Tenha muito cuidado com empréstimos, mesmo que esteja precisando deles. Consulte sempre alguém que entenda de taxas bancárias para um aconselhamento;
  • Não empreste seu nome ou CPF à ninguém;
  • Quando sacar dinheiro, tente ocultar a ação ao máximo, pois muitos delinquentes observam pessoas no caixa para seguí-los e assaltá-los.