Políticas de emprego e qualificação do Paraná são apresentadas a secretários de outros estados
15/06/2022 - 16:01

A Secretaria estadual da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) recebeu nesta terça-feira (14) secretários de três estados que participaram presencialmente do 123º Encontro do Fonset (Fórum Nacional das Secretarias Estaduais de Trabalho) no Palácio das Araucárias, em Curitiba.

“Tivemos a honra de ser eleito para a vice-presidência deste importante Fórum em Brasília, e indicamos o Paraná para sediar este encontro justamente para que os demais estados possam levar os programas estaduais para todo o Brasil”, disse o secretário Rogério Carboni.

Além da reunião plenária do Fonset, os secretários conheceram a Agência do Trabalhador de Curitiba, o Mutirão de Empregos para egressos do Exército, e a Carreta do Conhecimento de Instalação e Manutenção de Ar-Condicionado em Morretes, no Litoral.

“O Paraná realmente se destaca pelos projetos e pela forma com que trata o trabalho e a qualificação no Brasil. Serve de exemplo para outros estados da federação, e isso é muito importante. Vamos levar uma experiência extraordinária, no qual quero parabenizar o Governo do Paraná”, afirmou o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco e atual presidente do Fonset, Alberes Lopes.

“Foi muito interessante conhecer a Agência do Trabalhador do Paraná, que tem uma estrutura excelente, uma equipe dedicada ao que a Secretaria propõe. Vamos levar um pouco desse conhecimento e desse trabalho para tentar implantar no nosso estado,” ressaltou o secretário do Trabalho e Empreendedorismo do Amapá, Luiz Carlos Silva.

ENCONTRO DO FONSET – Ao todo, 14 estados participaram da plenária, dez de maneira remota, onde a chefe do Departamento de Trabalho da Sejuf, Suelen Glinski, apresentou os programas da área do Governo do Paraná. Eles sistematizaram demandas das secretarias estaduais para melhorias da rede Sine (Sistema Nacional de Emprego) ao Ministério de Trabalho e Previdência, protagonizado pela representação do Ceará.

“Precisamos urgentemente dessa atenção do governo federal para que o Sine possa se firmar e servir de referência para que consigamos dar mais condição ao trabalhador, com qualificação e tecnologia”, explicou Alberes.

De acordo com ele, as melhorias tecnológicas nas ferramentas de gestão podem potencializar as políticas de qualificação profissional e de geração de emprego e renda, aplicando com mais eficiência os recursos do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador). “Os estados vêm, na verdade, assumindo esse papel, como mostra aqui o Paraná como forma de excelência”, disse. “Os estados podem contribuir até mais efetivamente. A nossa pauta é a estruturação do Sine para que a gente consiga apoiar melhor o trabalhador no Brasil”.

Outro ponto debatido foi a confirmação da vinculação do Fonset a duas entidades da ONU: a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). “Participar desses dois órgãos significa estar por dentro de todos os debates internacionais que se relacionam aos trabalhadores e trabalhadoras. Podemos discutir questões do trabalho no mundo e isso, por tabela, ajudar os estados”, disse Alberes.

MUTIRÃO NO EXÉRCITO – Os secretários também estiveram no Mutirão de Empregos exclusivo para os trabalhadores que concluíram o serviço militar. O coordenador de Operações das Políticas de Trabalho, Emprego e Renda da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de São Paulo, João Rafael Calvo, destacou a importância de conhecer presencialmente as ações de empregabilidade do Paraná. “O Paraná está muito à frente nas políticas de trabalho e na sua execução. É muito importante quando conseguimos in loco constatar como é executado”, afirmou.

O Mutirão foi resultado de uma parceria da Sejuf com o Exército, que disponibilizou o 5º Batalhão de Suprimento para a sua realização, e contou com a participação de 11 empresas.