Acompanhamento familiar - Nossa Gente

Objetivo

Um dos objetivos do Programa Nossa Gente Paraná é estabelecer diretrizes, orientar e assessorar os municípios para o acompanhamento familiar intersetorial. O acompanhamento familiar proposto pelo Programa Nossa Gente Paraná apoia as potencialidades e recursos das famílias, a fim de que possam acessar integralmente as estrutura de oportunidades relativas à educação, saúde, trabalho, assistência social e outras existentes em seu território. Da mesma forma, tem o intuito de promover espaços e ações que favoreçam o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários.

 As ações não chegam à família de forma fragmentada, e sim segundo uma estratégia coordenada, que pressupõe organização, planejamento e continuidade, otimizando recursos e resultados. O modelo adotado pelo Programa tem convergência com o trabalho social com famílias previsto no Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e executado no âmbito do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF) e do Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias (PAEFI). A execução é feita pelos Comitês Locais intersetoriais, coordenados pelos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS).

 

► Fluxo de Acompanhamento da Família

A família participante do Programa passa pelas seguintes etapas:

  1. Seleção: identificação pelo Comitê Local das famílias que têm perfil para participar do Programa, através do Índice de Vulnerabilidade das Famílias (IVF) acessado pelo Sistema de Acompanhamento das Famílias
  2. Busca ativa: a equipe técnica do município vai até o território com o objetivo de conhecer as famílias selecionadas, apresentar o Programa e propor sua participação
  3. Inclusão: a família é informada sobre o Programa e pactua sua participação, assinando um Termo de Compromisso
  4. Diagnóstico: o Comitê Local identifica e registra os sonhos, vínculos, potencialidades, desafios e demandas da família
  5. Plano de Ação: o Comitê Local registra as ações a serem desenvolvidas com a família, com responsáveis e prazos definidos
  6. Desligamento: procedimento efetuado com a família acompanhada por 2 anos que supera a situação de vulnerabilidade social, ou que por outro motivo deixa de ser acompanhada pelo Programa.
a

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: IPARDES (2021)

 

Condições Mínimas

  As condições mínimas são garantias de direitos básicos que o Programa deve prover para todas as famílias incluídas. A família não pode ser desligada do Programa Nossa Gente Paraná caso uma das condições mínimas ainda permaneça pendente:

 

c

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: IPARDES (2021)

 

 

 

a

► Modelo colaborativo

 O Programa Nossa Gente Paraná adota como referencial teórico as abordagens colaborativas.

Propõem um olhar apreciativo, que considere as famílias em situação de vulnerabilidade social não somente a partir de seus déficits e dificuldades.

Acolhe as dificuldades e promove as competências e habilidades, validando as potencialidades da dinâmica familiar.

 Muitas famílias em situação de vulnerabilidade social tendem a vivenciar apenas as necessidades e urgências do presente.

O modelo colaborativo as convida a refletir sobre seus sonhos e metas, de modo a construir objetivos a médio e longo prazo e colocar em perspectiva um futuro melhor.

Além disso, as famílias são consideradas como agentes ativos e sua autonomia é enfatizada.

O plano de ação não é construído de forma verticalizada e sim em conjunto entre os técnicos e os membros familiares, que assumem responsabilidades e compromissos no processo de mudança.