Secretaria de Justiça, Família e Trabalho conquista benefício do auxílio-alimentação para Agentes Socioeducativos
17/12/2021 - 09:45

A Secretaria de Justiça, Família e Trabalho conseguiu uma importante conquista para os servidores da socioeducação. Foi aprovado, na sessão desta quarta-feira (15/12), da Assembleia Legislativa do Paraná, o projeto que institui o auxílio-alimentação aos Agentes de Segurança Socioeducativos que atuam nos Centros de Socioeducação e Casas de Semiliberdade. Trata-se de uma reivindicação da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) feita pelo secretário Ney Leprevost aos parlamentares estaduais. “Quero agradecer ao governador Carlos Massa Ratinho Junior, ao líder do governo, Hussein Bakri, ao secretário da Fazenda, Renê Garcia Junior, ao secretário da Casa Civil, Guto Silva, e à bancada do governo na Assembleia Legislativa do Paraná por esta importante conquista aos profissionais da socioeducação”, disse o secretário Ney.

 

Inicialmente o projeto previa este benefício aos servidores integrantes da Polícia Civil, Militar e Científica, no entanto, após negociação feita pelo secretário Ney Leprevost junto aos deputados, houve um consenso e através de uma emenda conseguiram estender o auxílio para todos os integrantes das forças de segurança do Paraná, entre eles os Agentes de Segurança Socioeducativos.

“Trata-se de uma conquista importante para uma classe tão dedicada dos servidores públicos de nosso estado, que clamavam por esta prerrogativa há anos. Ao fazer a solicitação à Assembleia, acreditei na sensibilidade dos nossos deputados e os agradeço pelo encaminhamento dado e pela aprovação alcançada”, disse Ney Leprevost.

O secretário Ney Leprevost reforça a importância dos Agentes de Segurança Socioeducativos, que exercem um serviço essencial na área da segurança pública e de imensa relevância para a sociedade. “O êxito na ressocialização destes adolescentes, implica em um impacto positivo na redução da criminalidade e, consequentemente, na sensação de segurança da sociedade. Portanto, mais que apenas privar de liberdade, as medidas socioeducativas indicam o caminho para a mudança do adolescente, ao lhe mostrar uma nova perspectiva de vida”, comentou Leprevost.

Para o coronel David Antônio Pancotti, chefe do Departamento de Atendimento Socioeducativo da Sejuf, “com a implantação do auxílio-alimentação, o Estado busca dar um tratamento isonômico a todos os servidores vinculados a área de segurança pública, na qual os Agentes de Segurança Socioeducativos exercem um papel essencial”.

Pancotti ressaltou ainda a dedicação do secretário Ney Leprevost que foi determinante para esta conquista. “O secretário Ney foi incansável nessa batalha, o que só comprova a valorização da atuação do Agente de Segurança Socioeducativo”, afirmou.

O auxílio aprovado é de R$ 600,00 e vai beneficiar 927 agentes de segurança socioeducativos. O projeto vai para sanção do governador Carlos Massa Ratinho Junior.

(Via assessoria de imprensa – Josias Lacour)