Campanha “Nenhuma Mulher a Menos – na Luta contra o Feminicídio”
06/03/2020 - 15:35

Em alusão ao Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho lançou a campanha “Nenhuma Mulher a Menos – na Luta contra o Feminicídio”. A coordenação é do Departamento de Garantia dos Direitos da Mulher, que vai levar a todo o Paraná informações sobre a importância da denúncia de violências contra a mulher por meio dos telefones 180 e 181.

Os materiais são compostos de cartazes, flyers, marca páginas e banners para as redes sociais com informações importantes para identificar e denunciar a violência. “A maioria das mulheres sofre calada, por vergonha, medo ou por não saber a quem pedir ajuda”, explica Leprevost, salientando a importância da Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340) sancionada há 13 anos e que representou um avanço importante à proteção de mulheres vítimas de violência e também para a punição de agressores.

Sinais - A campanha “Nenhuma Mulher a Menos” reforçará que não são apenas hematomas que identificam situações de violência.  Mulheres vítimas de agressão costumam relatar acidentes com frequência; apresentar lesões incompatíveis com os relatos dos acidentes; ter hematomas, queimaduras, contusões e fraturas; sofrer humilhações diante de familiares e amigos; ter a liberdade restringida (ser proibida de trabalhar, estudar e sair de casa); relatar dores de diversas naturezas; isolamento e mudanças frequentes de emprego ou endereço; baixa autoestima, insônia, medo e sentimento de culpa e depressão, além de transtornos alimentares.