Secretaria de Justiça, Família e Trabalho viabiliza R$ 62 milhões para 257 entidades que atendem crianças no Paraná
07/10/2021 - 13:50

Como parte das comemorações do Dia da Criança (12/10), a Secretaria de Justiça, Família e Trabalho entregou nesta quinta-feira (7) a habilitação para 257 entidades que trabalham com crianças e adolescentes que foram aprovadas na 1ª fase do edital que vai destinar R$ 62 milhões para ações para o setor. É o maior edital já realizado no Paraná destinado às Organizações da Sociedal Civil (OSCs) que trabalham com a infância.

“No Japão há a consciência de que uma criança é responsabilidade de toda a sociedade. E é esta consciência que precisamos criar aqui. Se uma criança está passando fome, eu como cidadão tenho o dever de ajudá-la; se uma criança está fora da escola, eu tenho o dever de convencer os pais a colocá-la dentro de uma sala de aula; se uma criança está sofrendo violência, eu tenho o dever de lutar para que essa criança pare de ser agredida”, afirmou o secretário Ney Leprevost.

Os valores foram aprovados pelo Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA), são oriundos do Fundo da Infância e da Adolescência (FIA) e são destinados a diferentes programas de proteção e desenvolvimento da infância. “Precisamos trabalhar muito para atender agora as crianças que sofreram com a pandemia de várias formas”, afirmou o presidente do CEDCA, José Wilson de Souza.

No evento desta quinta-feira, realizado no Palácio Iguaçu, foram entregues as declarações de habilitação na fase A, indicando as OSCs que fizeram adesão ao Edital Geral. Foram apresentados projetos nas áreas de saúde, educação, assistência, esporte, lazer, convivência comunitária, enfrentamento às violências, dentre outras.

“Estamos na fase A do processo de avaliação e classificação das propostas e otimistas que, cumpridos os requisitos de legalidade e as demais fases procedimentais previstas, milhares de crianças e adolescentes paranaenses serão atendidos, bem como centenas de OSCs poderão dar continuidade ao trabalho extraordinário e imprescindível que realizam”, afirma Angela Mendonça, chefe do Departamento de Políticas Públicas Para Crianças e Adolescentes da Sejuf.

(Via Assessoria de Imprensa – Edson Fonseca)

Últimas Notícias