Sejuf participa de Encontro Nacional sobre atendimento a refugiados e migrantes
25/11/2019 - 14:40

 A Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), por meio da chefe do Departamento de Promoção e Defesa dos Direitos Fundamentais e Cidadania-(Dedif), Regina Bley, participou em Brasília do Encontro Atuação em Rede: Capacitação dos atores envolvidos no acolhimento, na integração e na interiorização de refugiados e migrantes no Brasil, realizado de 20 a 22 deste mês.

O evento foi promovido pelo Ministério Público Federal para discutir sobre a assistência prestada a essa população, sendo sediado na Escola Superior do Ministério Público da União, contando com a participação de representantes de 12 estados brasileiros e alguns países.

O objetivo foi fomentar a discussão em torno da necessidade de se estabelecer políticas públicas locais de acolhimento, abrigo e integração dos refugiados e migrantes e capacitar os atores envolvidos no acolhimento desse público.

A chefe do Dedif, Regina Bley, disse que foi uma grande oportunidade para reflexão e aprendizado de todos os participantes, em particular de gestores. Também, segundo ela, foi possível apresentar as experiências sobre as políticas públicas estabelecidas para atendimento e assistência oferecidos a essa população no Paraná. “A troca de experiências com outras instituições da Federação foi outro fator altamente positivo do Encontro”, destacou ela.

Segundo informações do Centro Estadual de Informação para Migrantes, Refugiados e Apátridas do Paraná (CEIM), do Dedif, desde sua criação no fim de 2016, foram atendidas 13.600 pessoas de 50 países, sendo o maior número de atendimentos para venezuelanos, haitianos e cubanos. O secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, salienta que o governo Ratinho Junior tem a área social como prioridade, o que inclui o atendimento aos migrantes e refugiados. “Por isso reforçamos o compromisso da nossa gestão em qualificar os atendimentos dos profissionais para receber as famílias que vêm em busca de uma nova vida, de novas oportunidades”, disse o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

Últimas Notícias